Saiba a diferença entre Talent Sourcer e Talent Acquisition

Talent Sourcer e Talent Acquisition são inovações do processo de recrutamento e seleção para acompanhar as novas exigências do mercado de trabalho na formação de times mais talentosos. Mas como funciona, quais as diferenças e as vantagens de utilizar essas estratégias no RH? Confira neste conteúdo. 

O recrutamento tradicional é importante nas empresas, mas ele não atende às exigências do mercado quando o assunto é a formação de times completos e competitivos. Por conta disso, estão surgindo novas carreiras dentro do RH para suprir essas necessidades. 

Além de ser uma estratégia para melhorar o recrutamento, Talent Sourcer e Talent Acquisition também são carreiras adotadas pelos tradicionais recrutadores. 

Afinal, com o conhecimento e habilidades já adquiridos no RH tradicional, é possível incrementar novas técnicas de pesquisa e hunting para encontrar e abordar os profissionais mais requisitados para os times. 

O que é Talent Sourcer?

Vamos começar com o Talent Sourcer, que é o pesquisador de talentos. Ele(a) tem a função de encontrar profissionais talentosos com base em pesquisas, networking e análises. 

Desse modo, um bom Talent Sourcer é feito com uma dose de hunting, ampla rede de contatos, pesquisas e métricas do que está impedindo a empresa de formar times mais talentosos. 

Basicamente, o profissional serve como um imã para atrair trabalhadores qualificados, se baseando em conceitos como:

Inbound Recruiting: ele assemelha-se ao Inbound Marketing no que diz respeito à atração de talentos pelo conteúdo gerado pela sua empresa. Dessa maneira, primeiro a pessoa se sente atraída pelos conteúdos (como de redes sociais e blogs) da sua marca. Depois ela começa a ver valor nos seus propósitos. Mesmo que a pessoa não esteja procurando emprego no momento, ela se sentirá envolvida com a organização antes mesmo da abertura da vaga. Após a abertura da oportunidade, ela tende a se candidatar e ser contratada se possuir o perfil desejado. 

Employer Branding: traduzindo para o português, a Marca Empregadora é trabalhada pelo Talent Sourcer para alicerçar a busca por talentos. Portanto, quando a organização trabalha para que o público externo reconheça na marca uma oportunidade de crescimento profissional, o Talent Sourcer ganha um aliado no recrutamento. Afinal de contas, quem não quer trabalhar em uma empresa bem avaliada pelos atuais e antigos funcionários, bem como pela comunidade?

Em suma, o Talent Sourcer é o profissional dedicado a encontrar pessoas com perfil mais aderente às vagas. Sendo assim, o recrutador evita conversas desnecessárias e tem mais chances de sucesso no recrutamento.

O que é Talent Acquisition? 

Talent Acquisition ou Aquisição de Talentos remete à abordagem para identificar e atrair os melhores talentos para a sua empresa. O objetivo, portanto, é atender com eficiência as necessidades do negócio. 

O processo é contínuo e visa encontrar os profissionais com habilidades e aptidões relevantes para uma posição. Muitas vezes, estes profissionais não estão fazendo busca ativa de emprego, portanto, é preciso garimpar talentos em canais como o LinkedIn, GitHub e comunidades. 

Assim como o Talent Sourcer, o Talent Acquisition também é uma prática inovadora no RH. Se pensarmos que nos anos 60, por exemplo, o trabalhador queria encontrar um emprego fixo e passar a vida toda na empresa até se aposentar, mas hoje é muito diferente. 

Os profissionais querem desafios e empresas que os instiguem a crescerem. Nesse sentido, a abordagem do Talent Acquisition deve focar neste profissional, sempre arrojado, inovador e que tem muito a contribuir com a empresa. 

Diferença entre Talent Sourcer e Talent Acquisition 

Portanto, após ver as definições de cada função/estratégia, é bom lembrar que o Talent Sourcer e o Talent Acquisition visam trazer pessoas mais qualificadas para as vagas de uma maneira mais ativa, não apenas recebendo currículos e selecionando para entrevistas. 

No entanto, o Talent Sourcer está muito mais ligado à pesquisa que leva ao sucesso do processo de recrutamento e seleção. 

Enquanto isso, o Talent Acquisition tem um olhar voltado para encontrar talentos que contribuam para o crescimento da empresa. 

Quais as boas práticas de Talent Sourcer?

Confira algumas boas práticas para adotar a estratégia de Talent Sourcer na sua empresa:

Mudança de mindset

É preciso olhar para o recrutamento com um olhar mais proativo, não esperando apenas que surjam profissionais talentosos e respostas prontas na sua mesa. Nesse sentido, a transformação digital no processo de recrutamento e seleção é muito benéfica, pois ajuda a pessoa recrutadora a se concentrar no que realmente interessa, otimizando o tempo que antes era gasto com tarefas manuais. 

Marketing de recrutamento  

É importante trazer conceitos do marketing digital para dentro do recrutamento. Dessa forma, usando conteúdos de atração e palavras-chaves para entender o que está sendo buscado pelos candidatos, o processo de recrutamento só tem a ganhar. 

Análise de dados 

Os números também são parceiros do Talent Sourcer, pois o monitoramento dos processos seletivos o ajudará a entender o que é preciso melhorar. Assim, é possível levantar, por exemplo, que “x% dos candidatos tinham perfil para a vaga, mas não aceitaram a faixa salarial”. Nesse sentido, a sugestão de melhorias para afinar o processo seletivo à expectativa do mercado é mais apurada. 

Quais as boas práticas de Talent Acquisition? 

As boas práticas de Talent Acquisition estão relacionadas ao aprimoramento do hunting de candidatos. 

Hunting 

Sendo assim, em se tratando de pessoas desenvolvedoras, que estão bastante escassas no mercado de trabalho, o melhor a fazer é pesquisar sobre talentos disponíveis e não disponíveis para novas oportunidades, seja no LinkedIn, no GitHub ou nas comunidades de desenvolvedores. 

Redução do turnover 

Dessa forma, com uma visão mais direcionada à busca de pessoas alinhadas ao fit da empresa, o Talent Acquisition contribui com a redução da taxa de turnover. Isso porque, muitas vezes, a pessoa selecionada para a vaga não passou por um processo de hunting nem está tão afinada à expectativa da empresa. 

Valorização das soft skills 

Sendo assim, o processo deve levar em consideração as soft skills dos candidatos, não apenas as habilidades técnicas, visto que as características do mapeamento comportamental dos candidatos é que estão definindo muitas das vagas hoje em dia.  

Trabalho remoto 

Também é preciso levar em conta se o candidato está apto a trabalhar em horários flexíveis, já que uma das dores das empresas na atualidade é ter trabalhadores comprometidos em modo remoto. 

Conclusão 

Como você notou, o Talent Sourcer e o Talent Acquisition são funções e estratégias importantes para a atração e retenção de talentos. 

Isso porque elas vão além do recrutamento tradicional e atendem à nova necessidade de empresas e startups em contratar pessoas que estão além da qualificação. São pessoas alinhadas ao fit cultural da organização e com propósito de crescimento enquanto representante da organização. 

A Coodesh é uma startup de teste e validação de pessoas desenvolvedoras com recursos que podem te ajudar nas estratégias de Talent Sourcer e Talent Acquisition. 

Cadastre-se agora mesmo. Conheça os nossos recursos no plano gratuito e comece a avaliar, recrutar e testar desenvolvedores remotos para a sua empresa.

people growth

A tendência do People Growth para construir times em startups

cherry pick do git

Aprenda o que é cherry-pick do Git e como aplicar para agilizar seus projetos