A tendência do People Growth para construir times em startups

people growth

People Growth: você sabe o que é e como aplicar este conceito na sua startup? Estamos falando em tecnologia, mas um bom exemplo de growth vem da agricultura. É preciso cultivar cada planta conforme a sua individualidade. Afinal, é preciso buscar o equilíbrio para a plantação render bons frutos.

Assim é o desenvolvimento de talentos na área tech. As lideranças precisam descobrir as características individuais de cada colaborador para incentivá-los a crescer de forma saudável para obter bons resultados. 

Aliás, uma startup é uma empresa que desenvolve um produto ou um serviço inovador com potencial de rápido crescimento. Mas como desenvolver cada pessoa do time para, enfim, conquistar a expansão desejada?

Esse é o ponto central do People Growth, que virou tendência no ecossistema de startups. Para saber mais e refletir sobre este assunto a fim de colocá-lo em prática na sua empresa, leia este conteúdo na íntegra. 

O que é People Growth? 

Em sua tradução literal, People Growth é o crescimento de pessoas. O conceito se baseia no pensamento de que quando o colaborador cresce, a empresa também cresce. 

Portanto, existe a ideia preconcebida de que os funcionários sempre ficarão melhores em qualquer coisa que praticarem se tiverem o mindset de crescimento. 

Nesse contexto, o papel da liderança é muito importante. Os líderes são responsáveis por lançar e conduzir estratégias que farão o time prosperar. 

Enquanto isso, o colaborador deve cumprir seu papel despertando e aprimorando seus talentos a partir das suas experiências, conhecimentos e aquisição de novas habilidades.  

Como promover o crescimento pessoal? 

Como você viu, o crescimento pessoal de cada colaborador depende de iniciativas dos gestores e das características individuais de cada membro da equipe. Entretanto, há algumas ações que podem ser praticadas na startup para promover o People Growth. Veja algumas delas a seguir. 

Reunião one-to-one 

A reunião one-to-one é entre líder e liderado, realizada uma vez por semana ou por quinzena, seja no modelo híbrido, presencial ou remoto. Em se tratando de People Growth, ela serve para alinhar as expectativas de ambos, apontando caminhos, prazos e soluções. Portanto, esse momento deve ser utilizado com franqueza, empatia e foco nos resultados. 

Palestras de desenvolvimento 

Além da reunião one-to-one, é importante realizar palestras de desenvolvimento que envolvam toda a equipe. O ideal é que ocorram, pelo menos, duas palestras por ano. Os colaboradores podem aproveitar a ocasião para trocar feedbacks. Nesse contexto, oriente sua equipe a olhar pouco para o passado, com foco no presente e no futuro. Portanto, se a sua startup é remota, aproveite para usar as palestras de desenvolvimento para um encontro presencial. Porém, se não for possível, planeje como será a interação na videoconferência. 

Cada um é dono do seu desenvolvimento 

É bom frisar que a empresa pode ter um pacote de desenvolvimento, ferramentas necessárias, abertura para o protagonismo, mas é o próprio colaborador quem é dono do seu desenvolvimento. Por isso, uma gestão franca, empática e paciente é o caminho do sucesso dentro dessa perspectiva de People Growth. 

Ajude seu colaborador a assumir responsabilidades

Quando falamos em incentivar o protagonismo significa que é importante que a sua startup incentive os colaboradores a assumir responsabilidades. Portanto, acompanhe o desenvolvimento de tarefas e projetos, dê feedbacks e incentive o seu time a melhorar. No entanto, lembre-se do ditado: “Elogie em público e critique no particular”. 

Aceite comentários 

A aprendizagem não é unilateral. Nesse sentido, incentive seus funcionários a darem opiniões sobre como é a sua liderança. Além de poder aprimorar suas práticas na liderança, você irá criar condições para melhorar a comunicação na equipe. 

Qual é o papel do líder no People Growth? 

Um líder pode influenciar positivamente ou negativamente uma equipe. Desse modo, é fundamental que o líder esteja alinhado à estratégia de People Growth do departamento de Gestão de Pessoas. Além disso, ele tem a missão de estudar o tema e verificar as melhores práticas de adoção desse conceito na equipe. 

Nesse cenário, é necessário adotar algumas posturas, como servir de exemplo, continuar estudando, dar um propósito claro ao time e deixá-los aprender sempre mais. 

Quando falamos em servir de exemplo estamos nos referindo ao fato de tornar-se um modelo de atuação na empresa. Por exemplo: se você quer que o seu time seja engajado, é preciso que você participe diretamente das decisões, calls, reuniões presenciais e eventos da própria empresa. Em suma, seja e esteja presente. 

Não é porque você ocupa um cargo de liderança que pode abrir mão de continuar estudando e se especializando. Quando falamos em ambiente de startups, sempre estão surgindo novidades no mercado de tecnologia. Por isso, é preciso levar em consideração o conceito de Lifelong Learning (educação continuada). 

Porém, não adianta estimular o estudo contínuo se cada pessoa da equipe não possuir um propósito claro, seja na vida profissional individual ou no plano de carreira dentro da empresa. O propósito, portanto, está ligado desde às habilidades técnicas até aos anseios mais profundos do profissional, como obter promoções e também pertencer à liderança. Além disso, como o seu bom desempenho vai ajudar a empresa a crescer. 

Por último, o líder também precisa estimular que os liderados aprendam sempre mais. Nesse sentido, é importante alinhar esta estratégia com a de outros departamentos, como parcerias com escolas e faculdades. 

Quais desafios os líderes de People Growth vão precisar criar na startup? 

Até aqui você viu sobre a importância da participação ativa da empresa no crescimento de pessoas para o consequente crescimento da startup. 

Mas há ainda mais algumas ações importantes que os líderes podem tomar para acelerar os resultados. Veja algumas delas abaixo. 

Growth Mindset (Mindset de Crescimento) 

Pessoas com o mindset de crescimento não temem desafios, estão sempre flexíveis a mudanças e interessadas em novos projetos. 

Nesse sentido, o objetivo do líder deve ser implantar esse conceito no seu time visando um crescimento profissional, mas também pessoal. 

Afinal de contas, há profissionais muito talentosos, porém eles guardam crenças limitantes que os impedem de crescer. 

Portanto, para adquirir esse Growth Mindset é essencial aceitar o erro, sem ficar penalizando-se ou preso ao passado. 

Sendo assim, inspire-se no campeão de basquete Michael Jordan: 

Eu errei mais de 9.000 arremessos em minha carreira. Perdi quase 300 jogos. Em 26 oportunidades, confiaram em mim para fazer o arremesso da vitória, e eu errei. Eu falhei muitas e muitas vezes na minha vida. E é por isso que tenho sucesso”.

Michael Jordan

Portanto, o clichê “errar é humano” deve ser melhor empregado nas startups, pois uma pessoa com mentalidade de crescimento enxerga o erro como ponto de partida para o aprendizado. 

Envolvimento coletivo 

Outro desafio é envolver todas as pessoas do time em um comportamento voltado para o desenvolvimento. 

Para isso, é importante que toda a cultura da startup esteja alinhada visando o crescimento como um todo. 

Em síntese, a startup deve se preocupar com employer branding, Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), Plano de Carreira, benefícios, palestras, treinamentos, entre outras ações. 

Aliás, o PDI não pode estar separado do plano de desenvolvimento da empresa, pois o funcionário se desenvolve, e a empresa colhe os frutos. 

Autogerenciamento e autogestão 

Quando se dá espaço para o protagonismo dentro de uma startup, o autogerenciamento e a autogestão das tarefas e metas são uma consequência. 

Especialmente em equipes remotas, onde a comunicação é assíncrona, na maioria das vezes, é importante estimular as pessoas da sua equipe a fazerem a própria gestão das tarefas e projetos, acompanhando o andamento e as entregas. 

Portanto, isso não significa falta de zelo ou atenção, mas sim permitir que os seus colaboradores façam escolhas, sugiram e deixem o trabalho menos engessado. 

Assim, os integrantes do time se sentirão mais confiantes e motivados a entenderem como as coisas fluem na startup, estando mais integrados à cultura organizacional. 

Ambiente amigável 

Para que a pessoa cresça individualmente e dentro da empresa, ela precisa estar em um ambiente sadio e amigável. 

Aliás, o tema saúde mental tem pautado muitas discussões sobre o ambiente corporativo. Depressão, ansiedade, burnout são algumas das palavras que nos vêm à cabeça quando pensamos em um ambiente de trabalho competitivo, que não permite erros e limita nosso crescimento. 

Portanto, isso é o oposto do People Growth, pois não abre portas para os funcionários que desejam investir em skills que promovam o desenvolvimento individual e, por consequência, da empresa. 

Quem utiliza o People Growth?

O People Growth é utilizado por empresas como o Spotify, streaming de música e podcast com sede na Suécia. São mais de 10 mil funcionários no mundo, a maioria deles trabalhando em home office. 

A empresa adotou o método de People Growth, pois acredita que o seu bom desempenho no mercado depende diretamente do crescimento dos seus funcionários. 

No último trimestre de 2021, o serviço de streaming ultrapassou a marca de 400 milhões de usuários mensais ativos e alcançou os US$ 2,83 bilhões de faturamento.

No entanto, não é preciso ter esse porte para desenvolver sua estratégia de People Growth. Pequenas e médias empresas, onde estão a grande maioria das startups, também podem ter iniciativas parecidas. 

Conclusão 

O líder de People Growth deve entender, sobretudo, que a prática precisa unir as expectativas das pessoas do time com os propósitos de crescimento da empresa. 

Dessa maneira, com todos os funcionários na mesma página que as lideranças da startup, fica mais fácil bater metas de crescimento e sucesso. 

Mas é preciso que todas as lideranças estejam alinhadas no mesmo objetivo, bem como a startup ofereça um ambiente tranquilo que sirva de estímulo para o colaborador crescer. 

E um bom trabalho de crescimento de pessoas começa no recrutamento de talentos. Pensando nisso, a Coodesh oferece uma plataforma completa de recrutamento tech.

Oferecemos a oportunidade de você divulgar suas vagas, criar links de compartilhamento, realizar teste técnico e comportamental e encontrar o profissional ideal. 

Aproveite para fazer seu cadastro como tech recruiter e começar a utilizar o produto no modo gratuito.

Escrito por Gizele Silva

Formada em jornalismo, sou apaixonada por comunicação e tecnologia, além de adorar descobrir as soluções que o marketing de conteúdo traz aos negócios.

o que é django

O que é Django?

Saiba a diferença entre Talent Sourcer e Talent Acquisition