Desenvolvedor Metaverso: como se preparar para as oportunidades?

desenvolvedor metaverso

Quando a internet surgiu em 1969 não se imaginava o oceano de oportunidades apresentadas aos profissionais da tecnologia. Hoje é o Metaverso quem bate à porta. Ele é considerado a internet do futuro, e os entusiastas da tecnologia só falam nisso. Por isso, é preciso ficar atento às oportunidades deste novo mercado. Saiba neste conteúdo como se preparar para ser um desenvolvedor Metaverso. 

A palavra Metaverso indica seu significado. Meta é um prefixo que significa além. Verso lembra o universo. Em suma, o Metaverso é algo além do universo. É claro que há definições mais completas e fidedignas a essa nova realidade. 

Mas o que importa é saber que esse novo paradigma está mais próximo do nosso dia a dia devido a outras tecnologias que estão ganhando força, como o 5G que deve tornar o acesso ao sinal da internet muito mais amplo. 

Sênior

Isso porque o conceito de Metaverso não é tão jovem como imaginamos. Aliás, se fosse uma pessoa, ele seria da geração Y, ou seja, duas décadas antes da atual, pois já passamos a Z e estamos na Alfa. 

O termo foi usado pela primeira vez em 1992 no romance “Snow Crash”, de Neal Stephenson, onde os personagens usam avatares para se relacionarem.

Depois disso, o mercado já teve óculos de realidade virtual, jogos on-line de realidade aumentada e, até então, o Metaverso ainda não vingou. O próprio Mark Zuckerberg disse que o Metaverso vai levar cerca de 10 a 15 anos para ser construído.

Mas, ao que tudo indica, “agora vai”. Então, saiba neste artigo quais são as tecnologias mais comumente relacionadas ao metaverso e como se tornar um profissional desta área. 

O que é Metaverso? 

O Metaverso é um universo virtual onde as pessoas interagem por meio de dispositivos tecnológicos. Trata-se de uma realidade paralela em que as pessoas só podem entrar através da tecnologia. Cada um(a) é representado(a) por um avatar que pode expressar emoções, atribuindo um ar humanizado à essa nova tecnologia. 

LEIA TAMBÉM 

Definição de Metaverso 

Portanto, ele é um espaço compartilhado que promete revolucionar as interações sociais, o modo de estudar, de trabalhar, de se divertir, de investir e de consumir produtos e serviços. 

Acredita-se também que ele seja uma forma melhorada do 3D e da Realidade Virtual, mas com a promessa de ser melhorada. 

Mas o desenvolvedor Metaverso ainda tem uma série de questionamentos. Afinal, quem vai operar essa tecnologia? Será como no caso do mobile, em que há apenas os sistemas Android e iOS? 

A Meta (dona do Facebook, Instagram e WhatsApp) já anunciou vários recursos para o Metaverso desde quando foi criada em 2021. 

Embora já haja muitas iniciativas no mundo corporativo dentro do Metaverso, se espera pelo lançamento e utilização desse novo ambiente virtual a fim de que o mercado fique mais aquecido e novas tecnologias entrem em ação. 

O desenvolvedor Metaverso deve dominar quais tecnologias? 

Como tudo ainda é novo no Metaverso, algumas tecnologias utilizadas na criação da realidade 3D são utilizadas. Por isso, o desenvolvedor Metaverso deve ter uma miscelânea de hard skills, mas sobretudo ter curiosidade para pesquisar e aprender mais. 

Separamos algumas tecnologias que, com certeza, serão utilizadas nessa nova internet. Confira a seguir. 

SDK

O SDK (Software Development Kit ou Kit de Desenvolvimento de Software) não é bem uma tecnologia, mas sim uma caixinha de ferramentas. Enfim, são dispositivos e recursos necessários para você programar algo no Metaverso. Nesse sentido, o mais importante deles é o headset de leitura de Realidade Virtual ou Realidade Aumentada. Sem ele, é quase como programar sem um computador, tendo que usar um celular ou até mesmo escrever o código no papel.  

API

A API (Application Programming Interface ou Interface de Programação de Aplicação) é praticamente uma ponte entre as pessoas que irão se conectar no Metaverso. Portanto, o desenvolvedor Metaverso deve ter uma boa noção de como lidar com APIs, promovendo a interoperabilidade dentro do projeto. 

Unreal Engine

O programador também deve ter conhecimento em Unreal Engine para aproveitar as novas oportunidades. Só para acrescentar, Unreal Engine é um motor de jogo criado pela Epic Games em 1998. Atualmente, ele vem sendo usado em vários jogos e confere a sensação de Realidade Virtual. A tecnologia é escrita na linguagem de programação C++ e é multiplataforma. Mas há também quem prefira o Unity, que tem funcionalidades parecidas. 

Banco de Dados não relacional

Um Banco de Dados não relacional é aquele que não usa o esquema de tabela de linhas e colunas encontrado na maioria dos sistemas de Banco de Dados tradicionais. Portanto, devido ao volume, um banco de dados relacional não é uma boa opção. Uma dica é estudar NoSQL, que utilizam todos os dados no mesmo registro. Ele se subdivide em quatro modelos: família de colunas, grafos, chave-valor e documento. Portanto, se você não tem familiaridade com o tema, é bom se antecipar. 

Blockchain e NFTs

Blockchain e NFT são termos que farão parte do dia a dia do desenvolvedor Metaverso. O Blockchain, segundo o banco Goldman Sachs, é fundamental para o desenvolvimento do Metaverso. Ele é um livro de razão pública, como se fosse um livro contábil, que registra a transação de uma moeda virtual, como o Bitcoin, fazendo com que este registro seja confiável e imutável devido à sua estrutura. Já o NFT (Non Fungible Token ou Token Não Fungível) é a representação de um item exclusivo que tem custado bons milhões para quem já está comercializando esse produto. 

LEIA TAMBÉM 

Como ser Blockchain Developer 

Personal ID 

Outro conceito que estará fortalecido no Metaverso é o de Personal ID, ou seja, a identificação do usuário. Portanto, a tendência é que se crie um avatar só para unificar todas as identificações no mundo web. Entre as plataformas que já demandam essa unificação estão o VR Chat e o Horizons. 

RV e RA

E, para finalizar, algo óbvio, mas importante de ser lembrado: a RV (Realidade Virtual) e a RA (Realidade Aumentada). Basicamente, a RV é uma tecnologia de interface que utiliza recursos 3D ou imagens 360º. Já a RA adiciona elementos digitais ao mundo real, sendo que o melhor exemplo é o jogo Pokémon Go, febre em 2016. 

Empregabilidade no Metaverso 

Embora ainda seja prematuro falar em salário de desenvolvedor Metaverso e oportunidades de emprego, é interessante citar que o ecossistema vem com a promessa de revolucionar o mundo tech. 

Nesta reportagem publicada na Época Negócios, por exemplo, são referenciadas pelo menos nove profissões novas que devem ser criadas junto a esse novo mercado. 

O lado positivo é que muitos profissionais de tecnologia podem fazer o processo de reskilling e conquistar seu espaço no mercado. 

Conclusão 

Como você leu neste artigo, o desenvolvedor Metaverso tem uma série de caminhos a percorrer nesse ecossistema para conquistar uma boa posição no mercado de trabalho. A começar pelos estudos das tecnologias ligadas ao setor. 

Com muitas migrações de carreira em vista, o Metaverso é a tecnologia que deve mexer com o mercado de recrutamento tech e centenas de outros espaços da economia e da sociedade. 

Por essa razão, te convidamos agora a conhecer a Coodesh, que é uma startup de recrutamento tech alicerçada em uma plataforma de code assessment e de gerenciamento de vagas e candidaturas. 

Saiba mais aqui e acesse a página exclusiva para desenvolvedores para realizar o seu cadastro 100% gratuito (e sempre será). Participe da nossa jornada!

Escrito por Gizele Silva

Formada em jornalismo, sou apaixonada por comunicação e tecnologia, além de adorar descobrir as soluções que o marketing de conteúdo traz aos negócios.

fábrica de software

Quando contratar fábrica de software e quais as alternativas?

estilos de sites

Qual é a melhor forma de criar os estilos de sites?