Desenvolvedor Blockchain: por que vale a pena investir nesta carreira?

Você quer ingressar em uma carreira tech com alto potencial e com salários atrativos? Então, aproveite para conhecer a carreira de desenvolvedor Blockchain. Afinal de contas, o sistema ainda está em seus primórdios e é uma grande aposta para os próximos anos. 

Dessa maneira, é bom entender que o Blockchain não está ligado apenas ao bitcoin e outras criptomoedas, mas a outros ativos. A Maersk Line, por exemplo, que é uma empresa de logística, usa Blockchain para integrar a operação de contêineres no mundo todo. 

Mas, certamente, o sistema tende a evoluir nos próximos anos e conquistar várias outras áreas. Portanto, nada melhor do que você, que está iniciando no maravilhoso mundo da programação, conhecer essa tecnologia e investir nessa programação. 

Sendo assim, confira neste artigo um resumo sobre a profissão, quais linguagens aprender e os salários da categoria. 

O que é Blockchain? 

Mas antes de entrarmos no tema do artigo, que tal falarmos sobre o que é Blockchain? 

Blockchain é uma cadeia de blocos, em português. É uma tecnologia de rede de distribuição de informações. 

Embora você sempre veja o termo junto com a palavra bitcoin, eles não são a mesma coisa. Apesar disso, a Blockchain possibilitou a criação do bitcoin e outras criptomoedas, como o Ether e o Litecoin. 

Aliás, o conceito foi desenvolvido por Satoshi Nakamoto, que é o codinome do criador (ou grupo de criadores) do bitcoin. 

Em síntese, essa tecnologia está ligada a aspectos como arquitetura da informação, segurança da informação e distribuição de dados. 

Os dados são armazenados de forma descentralizada, sem um único administrador, assim como é a essência do bitcoin. Mas ela é segura, pois os dados dessa cadeia não têm condições de edição. Ainda por cima, eles estão ligados aos demais, formando um conceito de corrente. 

Podem ser feitas apenas inclusões nos registros. Elas, por sua vez, são acrescentadas através de um código alfanumérico chamado de hash. 

É possível, como você viu, criar uma Blockchain com qualquer tipo de ativo que possa ser transacionado. Desse modo, ela tem um potencial revolucionário, sendo um atrativo para quem está começando no mundo do desenvolvimento. 

Como ser um desenvolvedor Blockchain? 

O primeiro passo para ser uma pessoa desenvolvedora Blockchain é identificar as linguagens mais utilizadas na tecnologia. 

Sendo assim, é bom lembrar que a área ganhou fama há poucos anos e, por isso, muitas faculdades ainda não inseriram a tecnologia nas suas disciplinas. 

Nesse sentido, developers freelancers que já trabalham nesta área têm mais chances de conseguir um emprego quando uma vaga é aberta neste segmento. 

Mas você também pode conquistar esse espaço. Para se ter uma ideia, as linguagens mais empregadas no Blockchain também são velhas conhecidas em outras aplicações. 

Confira o que você precisa saber para programar em sistemas Blockchain: 

Java: lida bem com a orientação a objetos, possui uma grande comunidade de aplicações e plataformas parceiras que sustentam todo o ecossistema; 

C++: tem um controle eficiente de memória com recursos avançados de orientação a objetos; 

Python: permite criar protótipos com agilidade, além de oferecer amplo suporte de código aberto e variedade em plugins e bibliotecas.

Solidity: está em crescimento nas aplicações de Blockchain, pois resolve os principais problemas e ainda foi criada pensando na Ethereum, que é a plataforma mais popular de Blockchain. 

Além disso, os smart contracts, que se constituem nos códigos, podem ser desenvolvidos em linguagens, como JavaScript, Java e Golang

Em suma, agora que você já sabe as principais linguagens é interessante pesquisar sobre os cursos disponíveis no mercado, lembrando que a maioria das escolas digitais possuem cursos voltados à formação de developers desta área. 

Procura por desenvolvedores Blockchain está crescendo 

No último ano, a procura por desenvolvedores(as) Blockchain vem crescendo no mercado. 

Um relatório global mostrou que a demanda aumentou 517%, conforme a empresa de recrutamento Hired. 

A habilidade também foi a de mais rápido crescimento, de acordo com relatório da Upwork.com, chegando ao patamar de 2000% por três trimestres seguidos. 

Portanto, é interessante saber também se financeiramente é viável mudar de área ou ingressar nessa carreira. Fique atento, portanto, aos salários pagos nesta categoria. 

Salários

Segundo levantamento do Tecmundo, feito com bases nos salários para desenvolvedor(a) Blockchain divulgado em websites como a Catho e o Glassdoor, os salários da pessoa desenvolvedora desta área são os seguintes: 

  • Maior salário: R$ 30 mil;
  • Menor salário: R$ 5 mil;
  • Média salarial: R$ 10 mil. 

Basicamente, o(a) desenvolvedor(a) que opta por seguir essa carreira pode trabalhar em projetos de empresas e startups ligadas a sistemas bancários, sistemas de saúde, rastreamentos e fintechs. 

Conclusão 

Ser desenvolvedor Blockchain é uma opção de sucesso para quem busca se destacar na carreira ligada ao desenvolvimento. Afinal de contas, em pouco tempo ela se tornou uma área com tendência de alta e deve se manter assim nos próximos anos devido à infinidade de soluções financeiras digitais. 

Sendo assim, é bom escolher o curso, maratonar os vídeos sobre o assunto no YouTube e buscar empregos na área através de sites especializados em recrutamento de DEVs. 

Nesse sentido, a Coodesh pode lhe ajudar. Somos uma startup remota de recrutamento tech e contamos com uma base de desenvolvedores(as), além de uma página de vagas atualizada diariamente. 

Que tal conferir se há oportunidades nessa stack? Visite e saiba mais. Faça parte da nossa base de talentos, clicando aqui.

Escrito por Gizele Silva

Formada em jornalismo, sou apaixonada por comunicação e tecnologia, além de adorar descobrir as soluções que o marketing de conteúdo traz aos negócios.

Pessoa QA: o que faz e qual a sua importância

O que é deploy?