De DEV a DevOps: como fazer a transição de carreira?

DevTalks sobre transição de carreira de DEV a DevOps

O #10 Coodesh DevTalks “De DEV a DevOps”, com o convidado Igor Araújo e o apresentador Glaydston Veloso (Co-founder e CEO da Coodesh), mostrou uma profissão que está em alta e que deve crescer ainda mais perante a necessidade das empresas de melhorar a relação entre operações e desenvolvimento. 

O bate-papo on-line e ao vivo nas redes sociais da Coodesh ocorreu no dia 12 de janeiro, abrindo a temporada de talks para desenvolvedores em 2022. Se você perdeu, pode conferir a gravação no vídeo abaixo. 

Confira o conteúdo do bate-papo on-line sobre DevOps

Lembrando que o blog da Coodesh já trouxe esse tema aqui anteriormente. 

LEIA TAMBÉM:

Mas não deixe de ler este conteúdo, pois você terá dicas dadas por quem vivenciou a transição de carreira de DEV a DevOps. Estamos falando da experiência de Igor Araújo, que hoje atua como DevOps na IBM. 

Porém, antes disso, ele teve três empregos como DEV e identificou a necessidade das empresas de investirem mais nessa nova cultura. 

Então, lhe convido agora a ler mais sobre essa área e o resumo das dicas especiais para quem está entrando no mercado de trabalho ou pensando em encarar novos desafios em uma transição de carreira. 

Como tudo começou? 

Igor Araújo conta que começou a trabalhar como DEV a partir de uma oportunidade numa empresa de Brasília. Na época, ele codava em Python, uma das linguagens de referência para quem deseja ser DevOps. 

No entanto, ele começou a perceber como a falta de uma cultura DevOps prejudicava os trabalhos. “Eu via problemas de infraestrutura e de desenvolvimento. Foi assim que fui começando a entender os dois lados”, diz. 

Assim, depois de três empregos na área e cerca de três anos de experiência como DEV, ele resolveu apostar na mudança. Como ele já vinha trabalhando com esse olhar (entender o lado de operações e de desenvolvimento), o convidado do talk percebeu que queria trilhar o caminho de DevOps. 

Quais foram as primeiras dificuldades?   

É muito normal ter medo diante de uma transição de carreira. Isso não foi diferente com o DevOps Igor Araújo. Entretanto, ele tirou de letra. 

Uma coisa que o ajudou a livrar-se da insegurança foi a quantidade de desafios técnicos que ele enfrentou nos processos seletivos das empresas

“Ter feito os desafios me ajudou a estar mais preparado para o trabalho”, afirmou. 

Às vezes eu sabia que não tinha possibilidade de entrar naquela vaga, mas ter participado do processo seletivo, ter feito o desafio me ajudou a ter um background. O aprendizado vale muito mais do que ter aquele conhecimento pré-concebido. 

Igor Araújo 

E uma grande lição que ele tirou foi não ter medo de errar. “Errar é uma forma de aprender”, cita Igor Araújo, que lembra a necessidade de “errar em ambiente seguro” para não interferir no desempenho do projeto. 

Como se preparar para mudar de DEV a DevOps? 

Durante o talk, os participantes lembraram que a Netflix cunhou o termo “Full Cycle Developer” em um artigo publicado em 2018 para se referir ao desenvolvedor que precisa ter um conhecimento amplo e atuar em todas as áreas, preocupando-se com todas as fases do produto. 

Nesse contexto, Igor Araújo considera que é muito importante que um DevOps saiba codar e já tenha passado pela experiência de ser um desenvolvedor. Assim, ele entenderá melhor o lado do DEV. 

No entanto, a preparação vai além. É muito importante estudar, fazer pesquisas e estar ligado às tendências futuras da carreira. 

“Um dos problemas da área de DevOps é a quantidade de informação muito dispersa. Fica complicado encontrar e focar naquilo que é realmente importante”, comenta. 

Sendo assim, Igor Araújo sugere que o DEV adote algumas medidas, como: 

  • Começar pelo Baby Steps (passos de bebê, em português): iniciar pelas coisas mais simples, fazendo o passo a passo, com calma e ir evoluindo aos poucos; 
  • Não ter medo de errar (em ambiente seguro); 
  • Estudar e pesquisar; 
  • Criar projetos pessoais e colocá-los no GitHub; 
  • Atualizar o LinkedIn com as stacks e os cursos mais recentes, ganhando assim mais evidência na comunidade; 
  • Aceitar ser ajudado e ajudar assim que estiver mais maduro. 

Dicas de cursos e ferramentas 

Seguindo o objetivo do DevTalks da Coodesh, de auxiliar os desenvolvedores e fortalecer a comunidade, o convidado Igor Araújo também deu algumas dicas para estudar e usar as ferramentas adequadas para DevOps. Confira! 

Segundo Igor Araújo, um curso que lhe ajudou bastante foi o da CodeEducation, que tem cursos on-line sobre as mais importantes tecnologias. 

Além disso, ele citou que a leitura de livros de algumas tecnologias, como Kubernetes, é muito importante nesta área. 

O convidado do nosso DevTalks citou ainda as suas ferramentas preferidas para trabalhar. Entre elas estão Kubernetes (considerado por ele o melhor orquestrador de contêiner), GitHub’s Actions CI/CD, GitLab CI/CD, Circle CI, além da parte de cloud, onde  entram AWS, Google Cloud e Azure. 

“Cada uma delas resolve um problema específico. Você tem vantagens e desvantagens. Então, você não deve ter medo de usar as ferramentas, mas sim pensar em qual usar para conseguir uma solução da melhor maneira possível”, considera. 

Para acrescentar, Igor Araújo lembrou que quando era desenvolvedor, as linguagens e frameworks que mais utilizava eram Python, Node.js, JavaScript, Go e Java. 

Futuro do DevOps 

Para Igor Araújo, as empresas estão percebendo a necessidade de alinhar desenvolvimento e operações. Sendo assim, a demanda está em crescimento. Em contrapartida, não há muitas pessoas qualificadas. Por isso, surge a necessidade de mais desenvolvedores se prepararem e ingressarem nesta área, que afinal está bem aquecida. 

Graças ao avanço da cultura do DevOps, as automatizações (como o conceito de IaC – Infrastructure as Code) e as correções diárias têm ganhado um novo impulso nas empresas, aumentando assim o desempenho e a qualidade na entrega. 

E com a expansão deste segmento, o profissional de tecnologia encontra um campo fértil para crescer profissionalmente. Nesse sentido, o CEO da Coodesh, Glaydston Veloso, lembrou que a plataforma tem challenges em várias áreas, incluindo DevOps. 

Aliás, os testes técnicos de DevOps consideram os conhecimentos em: uso de gerenciador de repositórios, qualidade de código, organização do projeto, desenvolvimento orientado à segurança, uso de ferramentas de automação, documentação, domínio / uso de SQL, entre outros. 

Conclusão 

O #10 Coodesh DevTalks “De DEV a DevOps” é uma iniciativa da Coodesh para abordar hard e soft skills desejadas no mercado de trabalho de DEVs e, assim, trazer convidados das áreas em evidência que retratam suas experiências. 

Confira neste link os DevTalks já realizados. Aproveite para compartilhar nas suas redes sociais. E não deixe de se cadastrar gratuitamente na plataforma Coodesh para participar de desafios, receber feedback e ser encontrado pelas empresas que estão buscando profissionais com o seu perfil.

O que é DevRel

O que é DevRel e por que é importante investir nesta carreira?

escolas de PHP Laravel

Curso de PHP Laravel: veja dicas das melhores escolas