in ,

Carreira: conheça o perfil de front-end React developer

Você sabe o que é um front-end developer, ou o que o React tem a ver, de fato, com o desenvolvimento? Então, leia este artigo e descubra isso e muito mais sobre o assunto.

Para começar, é imprescindível saber que desenvolvimento é, inegavelmente, uma área muito importante da Tecnologia da Informação. Isso porque sem ele não teríamos diversos programas, aplicativos e, até mesmo, sites.   

Para quem não sabe, o desenvolvimento de uma aplicação, por exemplo, é feito por partes. Basicamente, ele é dividido em Back-End e Front-End.

O Back-End developer é responsável pelas funcionalidades por trás do programa, como por exemplo a execução exata do comando continuar quando o botão continuar é clicado na tela.

Já o Front-End é a parte externa, a qual as pessoas têm acesso. A pessoa desenvolvedora que é responsável por essa parte precisa fazer com que o botão continuar na tela seja criado, ou então, bem como os gráficos. Mas não só isso, é claro. Pelo contrário, há muito mais!

Há diversas linguagens para se programar em Front-End, especialmente em Javascript. Aliás, o Javascript, para quem não sabe, é uma linguagem de programação. Nela, é possível encontrar uma série de bibliotecas e frameworks.

Saiba mais sobre front-end developer

Há pouco tempo o (a) desenvolvedor (a) era visto apenas como alguém que sabia HTML (é uma linguagem usada na construção de páginas da internet, ou seja, páginas web).

Para ser um bom profissional de front-end, a pessoa deve conhecer, de fato, o Javascript de forma mais profunda, HTML e SEO. Quando se diz Javascript de forma mais profunda, entende-se que o DEV deva conhecer as principais bibliotecas e frameworks.

Uma boa biblioteca a ser conhecida é o React. Isso porque ela é do tipo declarativa. Ou seja, ao invés de se preocupar com o que o developer quer, ela se preocupa com o objetivo. Veja mais sobre ela a seguir:

React para front-end developer

O React é uma biblioteca em Javascript, que surgiu em 2011 com o Facebook. Essa biblioteca oferece diversas funcionalidades para que sejam usadas pelo front-end developer. É importante ressaltar que ela serve única e exclusivamente para a criação de interfaces para usuários.

Essa biblioteca é muito prática, permite, inclusive, que aplicações móveis, ou seja, aplicativos para celular, sejam criados de forma mais fácil a partir do React Native.

Dessa forma, o (a) desenvolvedor (a) front-end que lida com o React para o desenvolvimento de páginas web pode usar os mesmos conhecimentos para desenvolver aplicativos móveis. Afinal, o React Native é apenas um módulo da biblioteca React.

Por certo, vale comentar que grandes empresas usam essa biblioteca para o desenvolvimento. Um bom exemplo é a rede Walmart. E não se pode esquecer do Uber Eats, que também usa o React Native para criar o seu aplicativo.

Uma grande vantagem é que o React usa o Virtual DOM. O DOM é a sigla para Document Object Model. Ela serve para orientar como a aplicação está desenvolvida.

No entanto, em muitos casos essa documentação é feita de forma mais manual pelo desenvolvedor front-end. Sendo assim, os DEVs precisam descobrir o que foi alterado para atualizar o DOM.

Com o Virtual DOM essa atualização manual não é necessária. Afinal, ele faz uma comparação com o documento que foi salvo antes das mudanças toda vez que um componente é renderizado e atualiza o que é necessário. Um trabalho a menos para o front-end developer que usa o React.

Quais são as projeções de carreira?

Um front-end developer pode ganhar de R$ 2.000 à R$ 10.000. Entretanto, tudo vai depender do seu nível, que pode ser júnior, pleno ou sênior. Aliás, esse salário também pode ser maior, de acordo com a empresa na qual ele trabalha.

Quais as tecnologias que envolvem o front-end?

Aqui já foi mencionado que uma pessoa desenvolvedora front-end deve saber, sobretudo, Javascript, HTML e SEO. No entanto, há mais. Um (a) programador (a) de front-end deve saber também a linguagem CSS, Cascading Style Sheets, que é um complemento do HTML.

Ele precisa conhecer, e muito, o Javascript, como foi inegavelmente frisado aqui neste artigo. Além disso, conhecer as suas bibliotecas, como o React e o jQuery.

O jQuery é, em suma, uma biblioteca em javascript que ajuda a sintetizar o código. Melhor dizendo, ele ajuda a diminuir as linhas do seu código. Afinal de contas, na programação há diversas maneiras de executar uma mesma função.

Algumas dessas maneiras levam mais linhas, enquanto outras fazem o mesmo trabalho com menos. Aliás, quanto menos linhas, melhor e mais claro é o seu código. Por isso o jQuery é importante.

Quais os níveis de DEV

Os DEVs, tanto front-end quanto back-end, são divididos em três níveis. Eles são:

Júnior

O júnior é aquele recém-formado. Em outras palavras, ele é aquele que apresenta pouquíssima ou nenhuma experiência em programação no mercado de trabalho.

Para essa pessoa, geralmente, são designadas tarefas mais fáceis. Além disso, é usual que a empresa deixe um profissional mais experiente a cargo de supervisioná-lo.

O tempo que um developer pode ficar no nível júnior é de, em média, 5 anos. É claro que esse período pode variar muito de empresa para empresa. Contudo, esse tempo é considerado mais que necessário para que o (a) programador (a) desenvolva os seus conhecimentos para se tornar pleno.

Pleno

O pleno já tem muito mais domínio sobre todo o conteúdo. Em consequência disso, já é capaz de analisar os melhores meios para se chegar a um objetivo.

Lembre-se do que foi dito, há diversas formas de se chegar a um mesmo ponto. Seja como for, é o (a) programador (a) que deve decidir qual é a melhor maneira para aquela aplicação.

Sênior

O sênior é aquele (a) programador (a) que já sabe muito sobre a sua área e, além disso, tem muita experiência. Geralmente, esses DEVs são os escolhidos para as reuniões nas quais serão definidas as estratégias a serem usadas por toda a equipe de programação.

Vale ressaltar que, por mais que a experiência conte muito, é importante que a pessoa desenvolvedora busque conhecimentos. Uma pós-graduação, mestrado e doutorado são muito importantes, por mais que, muitas vezes, se escute o contrário nesse meio.

Aplicações brasileiras conhecidas que usam o React

Como é de se esperar, tendo em vista que o React já virou um queridinho dentre os DEVs em front-end, há muitas empresas brasileiras que usam essa biblioteca. Veja quais:

  • Americanas;
  • O Boticário;
  • Buscapé;
  • Catho;
  • Climatempo;
  • C6 Bank;
  • EloMilhas;
  • Escavador;
  • Globo.com;
  • Gympass;
  • Hotmart;
  • iFood;
  • Jusbrasil;
  • Mercado Livre;
  • Nubank;
  • OLX;
  • Oi;
  • PagSeguro;
  • QuintoAndar;
  • Serasa Consumidor;
  • Som Livre;
  • E muitos outros mais.

A lista é gigantesca, acredite!

Aplicações internacionais conhecidas que usam o React

Como já foi mencionado, o Facebook foi o pioneiro com o uso do React para a construção de suas aplicações, afinal foram eles que criaram a biblioteca.

Além disso, também já foi dito que o Walmart usa essa linguagem. Mas, não são só eles que fazem parte desse rol de aplicativos que escolheu o React.

Dele fazem parte:

  • Instagram;
  • Bloomberg;
  • Delivery.com;
  • Wix;
  • Gyroscope;
  • Townske;
  • SoundCloud;
  • Twitter;
  • Whatsapp;
  • PayPal;
  • Spotify.

A escolha de usar o React se deve, dessa maneira, pela questão de desempenho da aplicação. E é claro, em virtude de haver a facilidade no desenvolvimento.

Lembre-se que já foi comentado que a pessoa desenvolvedora front-end que usa o React pode desenvolver tanto aplicativos quanto páginas web com a mesma biblioteca. Porém, não de maneira idêntica. Há, de fato, algumas mudanças.

Como contratar ou avaliar um front-end developer?

Contratação leva em conta requisitos técnicos

Para contratar ou avaliar um front-end developer, veja quais são os conhecimentos dele no assunto. Se ele domina o javascript, CSS e HTML. Além disso, veja se ele conhece as ferramentas.

Avalie também a experiência e os trabalhos feitos. Peça, por exemplo, que a pessoa desenvolvedora mostre o que sabe e o que já fez. Se você optar por fazer um teste, não faça algo cuja complexidade seja enorme comparada ao tempo para a resolução desse problema.

A Coodesh é uma startup especializada na contratação de developers de diferentes perfis, efetuando testes de habilidades e perfil comportamental.

O React é indispensável para front-end developer

Sem dúvida, saber usar essa biblioteca é uma grande vantagem para quem é front-end developer. Ela está, certamente, muito em alta no mercado, por oferecer a praticidade para quem a utiliza.

Aliás, vale frisar que um front-end developer deve estar sempre em atualização, como qualquer outro. Em resumo, buscar aprender as novas tecnologias que vem surgindo é o diferencial de qualquer programador.

Lembre-se que os avanços são muito e que a cada dia está surgindo uma ferramenta nova, seja ela linguagem, biblioteca ou framework. É preciso estar sempre em busca de atualização para que consiga as melhores posições em sua área.

Também é importante acompanhar as vagas abertas nas empresas e startups. Por isso, pesquise a seção de vagas da plataforma Coodesh.

Escrito por Especialista Coodesh

Ajudamos a sua empresa a economizar tempo e dinheiro rastreando os melhores candidatos em processos de recrutamento TECH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carregando...

0

Comments

0 comments

Carreira: saiba mais sobre o perfil de PHP developer

vagas para devs na coodesh

Como publicar vagas para DEVs na Coodesh?