Qual módulo de Spring você utiliza no desenvolvimento de aplicações?

módulos de spring

Qual módulo de Spring é o seu preferido? Essa pergunta foi feita na enquete do LinkedIn da Coodesh e teve grande engajamento da audiência. Por isso, trazemos esse tema no blog para explorar cada um dos módulos citados. Além disso, se você não conhece o poder do Spring, esse framework de desenvolvimento back-end, aproveite para conferir neste conteúdo. 

Afinal, tudo que contribui para o desenvolvimento mais ágil e de um código mais limpo, é sempre bem-vindo pelo desenvolvedor. E com a complexidade dos projetos e a competitividade do mercado, compreender as tecnologias mais modernas é essencial para fazer boas entregas. 

Confira neste post o que é Spring, as características dos principais módulos (Boot, Data, Mobile e Cloud) e ainda qual deles é o preferido dos desenvolvedores que seguem a Coodesh no LinkedIn. 

O que é Spring?

O Spring é um framework Java de uso no back-end. Ele foi criado pelo desenvolvedor Rod Johnson em junho de 2003. Na época, ele foi desenvolvido para substituir a plataforma J2EE, que tinha algumas limitações, embora tivesse várias ferramentas. 

Sendo assim, ele não atendia determinadas necessidades dos desenvolvedores, sobretudo com aplicações corporativas. 

Portanto, o Spring facilitou o desenvolvimento de aplicações através de conceitos de Inversão de Controle e Injeção de Dependências. 

Como resultado, o developer ganhou mais agilidade e fluência no código. E isso vem desde a sua criação. Aliás, o livro “Expert One-on-One: JEE Design and Development”, de Rod Johnson, citou o termo pela primeira vez. 

Em síntese, suas principais funcionalidades são a Injeção de Dependências e a Programação Orientada a Aspectos. O Spring contém ainda vários módulos, fazendo dele uma poderosa ferramenta com vários usos. 

O que é Spring Boot?

Entre os módulos do ecossistema Spring, o Spring Boot desponta como um dos principais. Afinal, ele facilita a criação de aplicações em Java e Kotlin, abstraindo a complexidade de uma configuração. Isso quer dizer que o desenvolvedor perde menos tempo configurando e ganha mais tempo se dedicando ao código. 

Com caráter opinativo, o Spring Boot é útil em aplicações de pequeno, médio e grande porte. Mas é bom lembrar que ainda é preciso configurar alguns recursos, embora em menor quantidade em relação a outras tecnologias. 

O que é Spring Data? 

Para lidar com banco de dados, nada melhor que o Spring Data. Como o próprio nome diz, o framework é usado para facilitar o acesso a dados de maneira mais rápida e com menos cliques. 

Enfim, o Spring Data é um módulo de Sprint que favorece o acesso a banco de dados relacionais e não-relacionais. Ele possui características com abstrações de objetos personalizáveis, consultas dinâmicas e abstrações de mapeamento. 

Para o desenvolvedor, a vantagem é que com os repositórios do Spring Data dá para escrever uma interface com métodos de pesquisa definidos conforme um conjunto de convenções já pré-estabelecido. 

O que é Spring Mobile? 

Para desenvolver aplicativos web compatíveis com plataformas de dispositivos cruzados, a saída é utilizar a extensão da estrutura chamada Spring Web MVC. Estamos falando do Spring Mobile. 

Confira algumas das funcionalidades do Spring Mobile: detecção automática de dispositivos; uso do Site Preference Management (permite que os usuários escolham a visualização no formato web, tablet ou smartphone); Site Switcher (permite alternar os usuários para a visualização mais adequada); e Device Aware View Manager (permite colocar todas as visualizações em formato pré-definido). 

O que é Spring Cloud? 

Esse módulo do Spring é muito recomendado para desenvolvedores que buscam facilitar a criação de aplicações distribuídas e escaláveis. Há ainda inúmeras funcionalidades do Spring Clound, como as que você pode conferir a seguir. 

Ele fornece o Service Discovery, que possibilita outros serviços a descobrirem a rota dos serviços que precisam acessar. O Spring Cloud possui também o Gateway, que objetiva ser um intermediário nas requisições para outros serviços. 

Outra funcionalidade importante é o Config Server. Esse recurso permite armazenar configurações de aplicações fora da aplicação principal. Ele também oferece o Circuit Breaker, que possibilita o acompanhamento e o controle de falhas entre os serviços.

Spring Boot é o módulo de Spring preferido

De acordo com o resultado da enquete da Coodesh, o Spring Boot é o preferido por 92% dos usuários. 

Enquanto isso, o Spring Data aparece com 6% dos votos, e o Spring Mobile com 2%. Já o Spring Cloud não recebeu nenhum voto na nossa enquete. 

O resultado não é nenhuma surpresa, visto que a popularidade do Spring Boot é maior entre os módulos de Spring disponíveis no mercado. 

A sua facilidade em simplificar as configurações, tanto em Java quanto em Kotlin, é um dos motivos da preferência. 

Conclusão

Afinal, qual módulo do Spring você tem utilizado no desenvolvimento back-end nas suas aplicações? Tudo vai depender da sua adaptabilidade ao recurso e às vantagens que ele traz aos seus projetos. 

De maneira geral, é importante se inteirar melhor sobre cada módulo de Spring para acelerar suas tarefas, mas com a devida qualidade e atenção. Acompanhe nosso LinkedIn para dar sua opinião nas nossas enquetes. E aproveite para se cadastrar gratuitamente na Coodesh.

como preencher o scorecard

Saiba como preencher o scorecard e entenda a sua importância

o que é hibernate

O que é Hibernate?