Recrutar e contratar engenheiro DevOps: dicas infalíveis

dicas infalíveis para contratar DevOps

A carreira de engenheiro DevOps é relativamente nova, mas vem crescendo em importância nas empresas que têm adotado essa filosofia de trabalho. Para se ter uma ideia, um levantamento do LinkedIn mostrou que a demanda cresceu 30 vezes nesta área nos últimos tempos. Por essa razão, saber as melhores práticas para recrutar e contratar engenheiro DevOps é essencial para o tech recruiter. 

Mas devemos lembrar que não é tão fácil encontrar profissionais experientes ou até mesmo iniciantes nesta área. A pesquisa Stack OverFlow de 2021 já mostra o que vem pela frente quando o tech recruiter tem uma vaga de DevOps para preencher: somente 10,62% dos desenvolvedores de todo o mundo são dessa área. Por não ser uma carreira tão comum, o desafio é maior. 

Portanto, ao encontrar um DevOps na triagem ou no hunting, você precisa saber bem como avaliá-lo para ter sucesso no processo seletivo. 

Nesse sentido, selecionamos algumas dicas de como conduzir o processo de recrutamento e seleção de engenheiros DevOps. Acompanhe este conteúdo até o final para saber mais. Boa leitura! 

O que é cultura DevOps? 

É isso mesmo: DevOps é uma cultura organizacional e também uma carreira. Por isso, é fundamental que a pessoa recrutadora entenda essa abordagem antes de iniciar o processo seletivo. 

No modelo tradicional de empresas com equipes de desenvolvimento e operações, os desenvolvedores criam features e releases e as repassam à equipe de operações para a implementação. 

No entanto, os developers fazem isso com uma certa frequência. Enquanto isso, a equipe de operações tem a missão de deixar a aplicação estável e em perfeito funcionamento. No modo tradicional, isso pode levar uma semana inteira. 

Mas com a cultura DevOps esse prazo é reduzido. Afinal de contas, desenvolvimento (Dev) e operações (Ops) trabalham de maneira integrada, com automatização máxima para evitar a ocorrência de erros humanos. Assim, ganha-se tempo e qualidade. 

O responsável por fazer essa ponte e estruturação é o engenheiro DevOps, que pode ser um profissional especialista nesta área, unicamente, ou que migrou do back-end, por exemplo. 

É interessante citar que essa filosofia foi estendida a outras áreas. Assim, as empresas passaram a trabalhar de maneira colaborativa com a integração de setores como marketing e vendas, por exemplo. 

Aliás, uma curiosidade para encerrar a explicação do que é cultura DevOps: o termo foi apresentado por John Allspaw (Etsy.com) e Paul Hammond (Typekit) pela primeira vez em 2009 na conferência Velocity da O’Reilly. A proposta era exatamente a atual: unir desenvolvedores (Dev) e operadores de TI (Ops). 

O que faz um engenheiro DevOps? 

No ciclo de desenvolvimento de um software, desde o código até a manutenção, um engenheiro DevOps ou DevOps Engineer assume várias responsabilidades, como: 

  • integrar equipes de desenvolvimento e de operações; 
  • introduzir processos; 
  • estabelecer ferramentas necessárias; 
  • definir metodologias;
  • identificar problemas de produção.

Portanto, como foi dito acima, a pessoa DevOps está, sobretudo, em busca da adoção de processos automatizados para dar mais agilidade às sprints e garantir mais precisão nas entregas. 

Qual a diferença entre profissionais DevOps e SRE? 

Tanto DevOps quanto SRE (Site Reliability Engineering ou Engenharia de Confiabilidade de Sites) visam aproximar e integrar equipes de desenvolvimento e de operações. 

Os termos se referem a filosofias de trabalho, mas também são representados por cargos. No caso, você como tech recruiter precisa encontrar os talentos mais adequados para ocupar as vagas de DevOps e de SRE da sua organização. 

Entretanto, há algumas diferenças. O engenheiro de DevOps visa garantir todos os procedimentos e parâmetros de qualidade para entregar softwares de forma mais confiável, eficiente e rápida. 

LEIA TAMBÉM

O que é DevOps?

O SRE orienta a equipe através de indicadores precisos sobre os pontos de melhoria. Enfim, o objetivo do SRE é achar formas para aprimorar o design e a operação dos sistemas. Assim, os resultados poderão crescer, e a sua startup escalar. 

Acima de tudo, o SRE trabalha para manter a confiabilidade da aplicação, bem como a sua eficiência. 

Quais os níveis de profissionais DevOps para contratação? 

Quando o assunto é nível de experiência na profissão, os DevOps seguem os mesmos parâmetros das demais áreas de desenvolvimento. 

No entanto, há uma preferência das empresas pelos níveis Pleno e Sênior, ou seja, de profissionais com mais experiência e vivência na área de desenvolvimento e operações para ter uma visão mais ampla das necessidades das equipes e do projeto. 

Porém, há empresas que preferem contratar profissionais do nível Júnior para treinar e educar conforme as diretrizes e o perfil interno. 

Quanto ganha um engenheiro DevOps? 

Nesse sentido, quando falamos em senioridade, logo nos vêm à cabeça a faixa salarial. Mas é bom lembrar que a remuneração é bastante variável, considerando a política da empresa, os anos de experiência do engenheiro e ainda o tipo de contratação. 

No Brasil 

O salário de um DevOps Engineer gira em torno de R$ 6 mil a R$ 9 mil para nível Pleno, e acima de R$ 12,5 mil para Sênior, de acordo com uma percepção de mercado feita pela Coodesh. Isso dá, no máximo, US$ 29.651 por ano. 

No mundo 

Um profissional desta área ganha, em média, um salário anual de US$ 70.264 no mundo, conforme apurou a pesquisa Stack OverFlow de 2021. Mas nos Estados Unidos, essa média é superior, chegando a US$ 135.000 por ano. 

Quais os formatos de contratação no Brasil? 

Se o seu RH ainda não definiu o formato de contratação do DevOps Engineer que será integrado ao seu time, veja agora os principais formatos de contratação usados no Brasil para trabalho remoto, presencial ou híbrido. 

CLT 

A contratação via CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) pressupõe benefícios, como férias, 13º salário, FGTS e INSS. Sua vantagem é oferecer mais estabilidade ao colaborador, contudo, sua desvantagem na atração de talentos é que o salário pode ser mais baixo devido aos descontos decorrentes no holerite. 

PJ (Full-time) 

O contrato PJ é assinado com a empresa e o colaborador que possui CNPJ. É um modo usual nas empresas. As condições podem variar conforme o acordo feito, mas basicamente no contrato full-time o engenheiro DevOps trabalha 8 horas diárias. 

A vantagem é atrair talentos que já estão habituados a esse formato. Além disso, o salário é superior ao do celetista. No entanto, a desvantagem é a falta de benefícios trabalhistas aos profissionais. 

PJ (Part-time) 

O contrato PJ part-time estabelece uma jornada de trabalho mais curta, como de 4 ou 6 horas por dia. Sendo assim, o engenheiro DevOps acaba sendo contratado como consultor para acompanhar um projeto. Portanto, se a demanda da empresa é pontual, esse é um formato mais interessante. Entretanto, se a necessidade for de longo prazo, esse tipo de contratação pode ser mais oneroso para a empresa. 

DevOps as a Service / Squad de Alocação

O contrato de DevOps as a Service ou Squad de Alocação, também conhecido por offshore, é utilizado por empresas que têm projetos temporários que demandam os serviços de um engenheiro DevOps. 

A vantagem está na contratação rápida e intermediada por uma empresa especializada. Contudo, a desvantagem pode estar no menor controle sobre o processo. Outro detalhe é o custo, visto que neste formato a hora trabalhada do DevOps e dos desenvolvedores é alta. 

O que inserir no job description para recrutar e contratar engenheiro DevOps? 

Para você que ainda não participou ativamente do processo seletivo para recrutar e contratar engenheiro DevOps, confira abaixo um template de job description repassado pelo próprio LinkedIn. Veja o exemplo: 

Habilidades e qualificações

  • Licenciatura em Ciência da Computação, Engenharia ou área relevante;
  • Experiência como DevOps Engineer ou função similar de engenharia de software;
  • Bons conhecimentos de Ruby ou Python;
  • Conhecimento em banco de dados e SQL;
  • Atitude de resolução de problemas;
  • Espírito de equipe colaborativo.

Qualificações preferenciais

  • Mestrado em Ciência da Computação ou Engenharia de Software;
  • Experiência com engenharia de software, experiência do cliente e engenharia civil;
  • Experiência no desenvolvimento de aplicativos de engenharia para uma grande corporação.

No entanto, não custa nada lembrar que as hard e soft skills variam conforme as demandas internas da sua empresa. Nesse sentido, a dica é conversar com o CTO e verificar quais são as stacks, o nível de senioridade e a entrega esperada do(a) futuro(a) contratado(a). 

Afinal de contas, o engenheiro DevOps tem um papel fundamental em todo o pipeline de entrega de um projeto. Portanto, é crucial entender seu papel e avaliar as capacidades da pessoa candidata para fazer uma boa escolha. 

Onde encontrar profissionais DevOps?

Como falamos, não há tantos engenheiros DevOps assim no mercado. Além disso, os que existem estão trabalhando. Mas isso não significa que é preciso desistir de recrutar e contratar engenheiro DevOps. 

Entretanto, é bom refinar sua busca para além da página de “Trabalhe conosco” da sua empresa. Por isso, acompanhe algumas dicas de canais aderentes para finalmente ter um DevOps para chamar de seu. 

Coodesh 

Na plataforma Coodesh você pode cadastrar seu perfil e empresa e começar a divulgar vagas gratuitamente. 

Basta inserir os dados pedidos com relação à vaga. A plataforma gera um link que você pode divulgar nos seus canais, mas também publica a sua oportunidade automaticamente no LinkedIn. 

O responsável pela vaga pode ainda gerir as candidatas sem precisar sair da plataforma, além de agendar entrevistas e dar feedbacks. 

A Coodesh oferece plano gratuito e pago para o tech recruiter ou CEO que deseja otimizar seu tempo e encontrar developers já validados no nosso processo. 

Clique no link abaixo para agendar uma call de demonstração. 

Comunidades 

A comunidade de DevOps é bastante ativa. Por essa razão, você pode procurar por elas para pedir indicações ou selecionar perfis mais alinhados à vaga. 

Sendo assim, confira comunidades que você pode seguir: 

GitHub 

O GitHub é a plataforma de hospedagem de código-fonte de desenvolvedores. O tech recruiter pode encontrar candidatos em potencial. 

É preciso criar uma conta na plataforma, pesquisar pelos DevOps e entrar em contato com os perfis selecionados. Mas, antes, procure analisar o candidato e fazer uma proposta personalizada para causar uma boa impressão da sua empresa. 

LinkedIn 

O LinkedIn também é um importante canal para encontrar engenheiros DevOps. Há mais de 900 resultados quando você digita o termo “DevOps” na busca. 

Enfim, é muito trabalho pela frente, não é mesmo? Uma boa dica é utilizar os filtros disponíveis para tentar segmentar a busca. 

Mas você também pode aproveitar a sua audiência para fazer um post com o anúncio da vaga e pedir que os usuários marquem os engenheiros DevOps da rede de contatos. 

Treinamento interno 

O futuro DevOps pode estar dentro da sua equipe. Que tal promover um treinamento interno com Back-end Developer interessado na transição de carreira? 

Para isso existem muitos cursos nas escolas on-line que podem ser ótimos aliados na migração. 

Portanto, converse com a sua equipe de desenvolvimento, ou de outra área, que tenha interesse em novos desafios. 

SAIBA MAIS 

Descubra quais são as mais importantes hard e soft skills de um DevOps

Como testar profissionais DevOps? 

Após a triagem dos perfis alinhados à vaga, é chegada a hora de fazer os testes técnicos. Afinal de contas, essa etapa é essencial para garantir que as informações repassadas no currículo estão batendo. Além disso, é o momento de avaliar as hard skills da pessoa candidata, como ela encontra soluções, seu modo de trabalhar, entre outros aspectos. 

Aqui na Coodesh realizamos testes técnicos de engenheiros DevOps. Em síntese, testamos os seguintes aspectos, diante das requisições do projeto: 

  • uso de gerenciador de repositórios;
  • qualidade de código;
  • organização do projeto;
  • desenvolvimento orientado à segurança;
  • uso de ferramentas de automação;
  • documentação, domínio/uso de SQL.

Como avaliar soft skills de DevOps Engineer? 

O engenheiro DevOps deve ter algumas soft skills que são requisitadas nas empresas. Veja quais são elas: 

Boa comunicação: o(a) profissional precisa intermediar a integração entre desenvolvimento e operação, sendo assim, necessita ser claro, direto e objetivo. 

Confiável: como estará constantemente relacionando-se com seus colegas, o profissional precisa transmitir confiança, ser íntegro com relação à entrega de resultados e ser o mais honesto possível. 

Buscar melhoria contínua: a tecnologia está em evolução constante e, por isso, é imperativo se manter atualizado. Nesse sentido, o profissional precisa receber bem os feedbacks e procurar melhorar com agilidade para poder acompanhar a expansão desta área. 

Para saber sobre essas e outras habilidades bem recebidas no mercado, acompanhe a gravação do #10 DevTalks com o engenheiro DevOps na IBM, Igor Araújo.

Portanto, é interessante ter em mãos uma ferramenta de análise comportamental. A Coodesh conta com a avaliação comportamental dos engenheiros DevOps e dos desenvolvedores candidatos às oportunidades. Saiba mais sobre perfil comportamental no nosso blog. 

Conclusão 

Como você notou, recrutar e contratar engenheiro DevOps para a sua startup ou empresa, é o primeiro passo para a implantação da cultura que preza pela integração entre desenvolvedores e profissionais de operação de TI visando reduzir gaps entre as equipes e entregar resultados mais assertivos. 

Demos dicas de como encontrar talentos nesta área. Mas você pode encurtar caminhos com a ajuda da Coodesh. Como falamos, somos uma HR Tech com uma plataforma digital capaz de gerir as candidaturas e vagas de modo simples, rápido e seguro. 

Veja como funciona clicando aqui.

o que é typescript

O que é TypeScript?

Como é a jornada das mulheres na tecnologia?