in

O que é framework?

Para iniciantes, a variedade de termos técnicos e jargões pode trazer insegurança, mas à medida em que se evolui na programação, fica fácil entender. Um desses termos trata do que é framework. Aliás, é muito comum as vagas de emprego pedirem o domínio de alguns deles. 

Portanto, descubra neste conteúdo o que é framework, quais são as suas vantagens, quais são os mais populares e qual é a sua importância no dia a dia do time de desenvolvimento. 

Qual é a sua definição?

Basicamente, frameworks são recursos que têm a finalidade de compartilhar trechos de códigos entre diferentes aplicações. 

Um exemplo comum é o Angular. Ele é um framework para JavaScript. Em síntese, ele ajuda na interação da parte visual de um site com a parte do servidor. 

Nesse sentido, o framework pode ser classificado como um conjunto de bibliotecas e classes que oferecem funcionalidades específicas. Ele se constitui como um padrão de códigos prontos que servem para otimizar a codificação. 

SAIBA MAIS: Confira outros termos do dicionário tech 

Por consequência, ele visa solucionar problemas comuns dentro de uma abordagem mais genérica. Entre as suas aplicações mais comuns para que você possa visualizar melhor a sua utilidade é o uso de frameworks na criação de formulários de login. Na maioria das vezes, ele requer usuário e senha.

Quais as vantagens do uso de frameworks?

Mas por que utilizar uma base de códigos prontos e não fazê-los conforme a necessidade de cada projeto? Porque o cotidiano de uma pessoa desenvolvedora é muito corrido, portanto, deve-se fazer a devida gestão do tempo. 

Nesse sentido, o framework existe para otimizar o tempo de uma forma segura e inteligente. Afinal de contas, existem fundamentos parecidos entre as aplicações que podem absorver a mesma base de códigos. 

Agora que você já está por dentro do que é framework, confira as principais vantagens do uso na rotina de uma startup ou equipe de desenvolvimento de uma empresa de tecnologia ou e-commerce. 

  • otimização do tempo; 
  • segurança;
  • legibilidade. 

Dessa forma, como você já leu, o framework possibilita ganhar tempo na execução de um projeto. Além disso, garante segurança, pois as comunidades de programadores fazem suas devidas atualizações. 

Outro detalhe importante é a facilidade de leitura do código, o que também facilita as manutenções por parte das pessoas desenvolvedoras. 

Quais são os frameworks mais conhecidos?

Mas qual framework estudar? Acompanhe abaixo uma lista de frameworks mais comuns usadas pelas equipes de desenvolvimento:  

  • Angular, usado para o JavaScript, integra a interface com as características do servidor; 
  • Laravel, usado para o PHP, que é mais específico para abordagens do servidor; 
  • Bootstrap, que é utilizado junto ao CSS e se caracteriza por estruturar melhor as informações em página web; 
  • Cordova, que traduz o HTML5, por exemplo, para sistemas operacionais como o Android e o iOS; 
  • Flutter, que cria interfaces para dispositivos móveis, com sistemas Android e iOS. 

Conclusão

Como você viu neste artigo o que é framework, agora poderá identificar que os times de tecnologia e desenvolvimento utilizam com muita frequência esses recursos e muitos outros. 

Desse modo, é importante para as pessoas desenvolvedoras iniciantes se aprofundarem nos estudos dos frameworks para estarem melhor preparados a fim de entrarem no mercado de trabalho. 

Só para se ter uma ideia, as vagas de emprego para Devs anunciadas na Coodesh cobram conhecimentos em determinados frameworks.

E se você ainda não conhece bem a Coodesh, aproveite para visitar a página inicial do nosso site. Somos uma startup remota especializada em tech recruiter. Você pode pesquisar as vagas abertas para Devs e fazer o seu cadastro gratuito em nossa plataforma para aumentar as suas chances de contratação.

Escrito por Gizele Silva

Formada em Jornalismo pela UEPG e especialista em Mídia e Política. Experiência de 18 anos em jornalismo diário. Desde 2017, atua com Marketing de Conteúdo. Atualmente, sou produtora de conteúdo da Coodesh.

Design Thinking: abordagem focada no processo criativo

Head de Recrutamento: o que faz e qual é a sua importância?