O que é SSL?

O Dicionário Tech de hoje traz a explicação do termo SSL (Secure Sockets Layer ou Camada de Soquete Seguro). Mas o que é SSL? É um certificado digital que autentica a identidade de um site e possibilita uma conexão criptografada. 

Portanto, a navegação pode ser considerada segura, já que os dados do usuário, como nome, número de documento ou de cartão de crédito, por exemplo, não ficarão expostos a hackers e crackers. 

Contudo, como surgiu esse protocolo? E como ele funciona na prática? Veja mais detalhes neste artigo. 

Como o SSL surgiu?

Desde que a internet se tornou popular, nos anos 90, já havia a preocupação de tornar a navegação mais segura. 

Sendo assim, a primeira versão foi lançada em 1994 com o SSL 1.0, que nunca chegou a ser lançado devido a problemas de segurança. 

Até 2018 (atualização mais recente) o protocolo teve alterações para garantir melhoria e dados seguros no tráfego de informações na internet.  

Acompanhe um breve histórico: 

  • SSL 1.0: criado em 1994, mas não lançado;
  • SSL 2.0 (1995);
  • SSL 3.0 (1996);
  • TLS 1.0 (1999);
  • TLS 1.1 (2006);
  • TLS 1.2 (2008);
  • TLS 1.3 (2018).

Diferença entre SSL e TLS 

Como você viu, o TLS é uma das atualizações do SSL. Mas será que eles são a mesma coisa? 

Na prática, ambos são protocolos de segurança. No entanto, há algumas especificidades. 

O TLS (Transport Layer Security) pode operar em portas diferentes, utilizando algoritmos de criptografia fortes. Já o SSL se baseia apenas no algoritmo Message Authentication Code (MAC).

Como o protocolo de segurança funciona? 

Certamente você já reparou que o formato do site que você está acessando pode ter o HTTP ou HTTPS no início da URL. 

Este último, por sua vez, apresenta-se com o símbolo de um cadeado na maioria das vezes, embora ele também possa ficar oculto. 

A sua missão é proteger os dados para que eles não caiam nas mãos de terceiros. Mas como isso funciona? Imagine que cada letra deste texto será embaralhada para um envio. Assim, o destinatário não conseguirá entender nada. 

Basicamente, a criptografia segue essa mesma lógica, ou seja, ela embaralha em milésimos de segundos os dados de um site para impedir que eles sejam usados irregularmente por um cracker, que são as pessoas que invadem banco de dados com objetivos escusos, como o furto de senhas e dados pessoais. 

Para reforçar esta proteção, em 2018, o Google passou a exibir um aviso de site não seguro quando a página acessada não continha o certificado SSL. 

Então, para reconhecer um site seguro basta que você identifique o protocolo HTTPS ou preste atenção no início da URL da página que recebe o símbolo do cadeado. 

Conclusão 

Você viu neste artigo o que é SSL e como ele é importante. Afinal, os websites de e-commerce e outros que utilizam dados pessoais dos seus usuários precisam se certificar da proteção das informações contra os ataques cibernéticos.

Enfim, os sites não seguros podem perder audiência e, consequentemente, menos autoridade perante os buscadores. 

E que tal continuar acompanhando os conteúdos do Dicionário Tech da Coodesh? Os termos mais usados pelos(as) desenvolvedores(as) estão aqui. 

Só para acrescentar, a Coodesh é especializada em recrutamento remoto de profissionais de tecnologia. 

Portanto, se você é uma pessoa desenvolvedora e está em busca de oportunidades no mercado de trabalho, acompanhe a nossa página de vagas e se cadastre gratuitamente na nossa plataforma.  

E se você é tech recruiter ou CEO de uma startup, conheça as funcionalidades da plataforma da Coodesh.

O que fazer para engajar equipes remotas na área tech?

Kotlin no back-end: o que você precisa saber para começar