in

É possível ter uma startup e ainda programar?

Ter uma startup abrange uma série de desafios. Empreender pela primeira vez, gerir pessoas, fluxo de caixa, vender o produto, fazer networking com parceiros e potenciais clientes estão entre as missões. Mas será que é possível engrossar ainda mais esse caldo e também continuar sendo um(a) programador(a)? 

A resposta é: “depende”. Há alguns caminhos a seguir quando você é uma pessoa desenvolvedora, mas deseja enveredar pelo empreendedorismo. Fazer escolhas, delegar tarefas, firmar parcerias estão entre essas trilhas possíveis. 

Portanto, acompanhe este artigo até o final e veja se é possível ter uma startup e ainda programar. 

No caminho do empreendedorismo 

O empreendedorismo digital mostra que ainda há um oceano azul pela frente quando o assunto é abrir a própria startup. Isso porque, muitas vezes, o DEV começa como freelancer ou PJ e acaba gostando da independência e da flexibilidade desse formato de trabalho. 

Mas conforme as demandas vão aumentando, a pessoa desenvolvedora acaba se interessando pelo empreendedorismo e, por fim, abre o próprio negócio. 

O fato é que, por ser desenvolvedor(a), o processo para a elaboração do MVP (Produto Mínimo Viável) é mais familiar. Dessa forma, o developer empreendedor acaba facilitando a sua própria entrada no mundo dos negócios.

Boom de startups 

O número de startups vinha aumentando antes da pandemia de Covid-19, mas ganhou um novo impulso. A tendência, segundo especialistas, é que o ecossistema continue a crescer. 

De acordo com estatísticas da Startupbase, da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), em 2015 eram 4.451 negócios. Hoje (2021) elas somam 13.828, sendo que a maioria se concentra no Sudeste. Veja: 

  • Sudeste: 45%;
  • Sul: 16%;
  • Nordeste: 8%;
  • Centro-oeste: 5%;
  • Norte: 2%;
  • Não informado: 25%. 

Portanto, com o mercado aquecido, abrir sua startup com um produto ou serviço que faça sentido para o seu cliente, e de forma estruturada e bem planejada, é um ótimo caminho. 

Mas lembre-se que a mudança de chave de developer para empreendedor(a) não é assim tão rápida e simples. É preciso se adaptar à nova rotina, estudar o meio onde a startup está inserida e partir para a busca de resultados. 

Ter uma startup vs tempo

É preciso fazer uma boa gestão do tempo tendo uma startup

E aí vem o X da questão: manter as atividades operacionais como desenvolvedor(a) ou se dedicar apenas à gestão do negócio? 

Inicialmente, quando a startup ainda tem uma equipe enxuta e há poucos clientes, ainda é possível programar. Afinal de contas, as atividades não serão tão complexas e, assim, você ainda terá umas horinhas vagas na agenda. 

No entanto, com o crescimento da startup, naturalmente você ficará mais envolvido com tarefas de cunho estratégico. Afinal de contas, dúvidas como o aprimoramento do produto, o posicionamento no mercado, o branding, o perfil do time, a precificação e a captação de clientes irão rondar a sua cabeça e você terá pouco (ou quase nenhum) tempo para pensar em desenvolver aplicações. 

Sendo assim, como CEO da startup você assumirá novas responsabilidades por estar no topo da estrutura. Logicamente que você irá delegar tarefas para as áreas que serão os pilares do negócio, como RH, financeiro, administrativo e comercial. Mas, na verdade, o seu foco estará voltado para o sucesso do negócio. 

Enfim, a rotina de códigos e linguagens terá que ceder lugar para reuniões com fornecedores e clientes. Portanto, muito do que não se aprende nas faculdades, como a área de vendas, fará parte do seu dia a dia. 

No entanto, o seu conhecimento em programação será um fator positivo. Afinal, você pode contratar DEVs que estejam mais alinhados às tecnologias que são necessárias ao produto ou então um CTO que possa conduzir a equipe da mesma forma que você faria. 

Conclusão 

Como você leu neste conteúdo, ter uma startup envolve muitas decisões, alinhamentos e metas a serem cumpridas. Dessa forma, a sua agenda certamente ficará comprometida e haverá pouco tempo para pensar em codar. 

Mas o fato é que se você precisar contar com uma ajuda profissional na hora de contratar desenvolvedores(as) para a sua startup decolar, você deverá, antes de tudo, conhecer a Coodesh

Somos uma startup de recrutamento de profissionais de tecnologia focada na excelência da entrega dos melhores talentos para o seu negócio. Nossa plataforma é completa e atende tanto o DEV que pode encontrar vagas de emprego quanto ao empreendedor que pode divulgar suas vagas e gerenciar as candidaturas, bem como deixar o recrutamento por nossa conta. Peça uma demonstração clicando aqui.

Escrito por Gizele Silva

Formada em jornalismo, sou apaixonada por comunicação e tecnologia, além de adorar descobrir as soluções que o marketing de conteúdo traz aos negócios.

Confira histórias de DEVs que se tornaram empreendedores

Como está o mercado para Front-end Vue.js?