in

Conheça boas práticas de onboarding remoto

Você está pensando em como fazer o onboarding remoto de um(a) novo(a) integrante do time? Assim como a integração presencial, o acolhimento a distância exige planejamento para seguir certos procedimentos. Caso contrário, as consequências podem ser graves. 

Quem é do RH sabe muito bem que contratar uma pessoa gera custos para a empresa. Além disso, para preservar o employer branding da organização é bom causar uma boa impressão no(a) recém-contratado(a). Outra razão está na produtividade. Isso porque é importante acompanhar a nova pessoa integrante para evitar que a produtividade caia devido a alguma dúvida ou falta de equipamento. 

Veja como o home office se tornou mais popular na pandemia 

E por que falar em onboarding remoto se tornou tão importante? Porque o home office ganhou um empurrão da pandemia de Covid-19 a partir de 2020. 

Seja no serviço público, seja nas empresas privadas, o trabalho remoto cresceu. Um dado do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), com base em novembro de 2020, apontou que 9,1% dos 80,2 milhões de trabalhadores ativos trabalham remotamente no Brasil

Além disso, temos muitos exemplos de startups e empresas que mantêm equipes remotas em vários países. É o caso da Amazon, com sede em Seattle. Ela está entre as 100 melhores empresas com trabalhos home office, segundo o ranking do site FlexJobs. Atualmente conta com 90 mil funcionários(as) e é uma das maiores varejistas do mundo. 

Você já pensou como seria o onboarding remoto de algum dos setores da Amazon? É bem possível que para developers ele seja uma constante. Afinal, também em decorrência da pandemia, o e-commerce cresceu e, por consequência, a contratação de Devs também teve um salto em todas as empresas ligadas à área tech. 

O número de vagas também subiu. Para se ter uma ideia, a Catho identificou que a quantidade de vagas abertas para pessoas desenvolvedoras cresceu entre março e agosto de 2020. 

Sendo assim, a posição que teve mais demanda foi a de programador(a) ADVPL, com 157% no aumento de vagas, seguida por C#, com 144%. 

Com esse cenário, é possível visualizar que o onboarding remoto tem feito parte do dia a dia de muitas startups. E, então, como adotá-lo sem incorrer em erros e falhas? Veja no próximo tópico. 

Confira 5 dicas de onboarding remoto 

Talento precisa ser integrado à equipe no home office

Só para lembrar, onboarding é o processo de acolhimento do(a) novo(a) funcionário(a) na empresa. Embora a pessoa já tenha sido informada sobre o negócio durante todo o processo de recrutamento e seleção, é neste momento o time vai integrá-la. 

E essa etapa não precisa ser um rito de passagem ancestral, cheio de desafios e charadas que custam a própria vida, mas sim uma fase de adaptação agradável, estimulante, motivadora e dentro de um ambiente colaborativo. 

Nesse sentido, o onboarding presencial tem a ajuda da proximidade, pois o(a) novo(a) funcionário(a) está no mesmo espaço físico que a pessoa mentora e sente-se à vontade para tirar suas dúvidas e receber o devido apoio inicial. 

No entanto, a integração no home office exige planejamento e atenção. Para lhe auxiliar, separamos algumas boas práticas de onboarding remoto. Veja a seguir. 

1.     Mantenha o contato antes do início dos trabalhos 

Para começar, prepare um e-mail de boas-vindas para a pessoa recém-contratada com informações sobre a empresa, o seu posicionamento, o departamento e os projetos realizados. 

Geralmente, para seguir os trâmites legais, a pessoa não começa a trabalhar no meio do mês. Sendo assim, planeje-se para mandar um e-mail lembrando sobre o primeiro dia do emprego com uma semana de antecedência. 

2.     Planeje-se para o primeiro dia de trabalho 

Outro detalhe a ser observado é o que deve ser feito antes do primeiro dia de trabalho. A nova pessoa contratada já tem os e-mails corporativos, o acesso à intranet, os equipamentos necessários (como notebook), os canais de acesso no Slack? 

Afinal de contas, se a empresa deixar para resolver tudo isso no primeiro dia de trabalho, certamente, haverá improdutividade. Nesse sentido, antecipe-se o quanto puder!

3.     Mostre-se disponível 

Finalmente, chegou o primeiro dia do trabalho home office! Então, mostre-se disponível. Nesse sentido, marque uma chamada por vídeo logo no primeiro dia, seja pontual, abra a câmera (para ficar mais humanizado) e informe o check-list dos trabalhos. 

Se for possível, agende essa primeira reunião com toda a equipe, assim o novo talento se sentirá integrado à empresa e conhecerá os seus colegas, sabendo a quem recorrer quando for necessário.

4.     Alinhe as expectativas 

Como se trata de um trabalho remoto, é importante usar a comunicação a seu favor. Sendo assim, deixe claro qual é a expectativa da empresa com relação à pessoa recém-contratada, como será o dia a dia, qual é a frequência de reuniões, como serão medidos os resultados, entre outros aspectos que julgar importantes. Além disso, ouça as expectativas do(a) novo(a) integrante, evitando assim desacertos. 

5.     Mantenha o acompanhamento 

Não se esqueça de manter o acompanhamento pelo menos no primeiro mês. Isso porque é no dia a dia que irão surgir as dúvidas e os desalinhamentos. Aproveite, portanto, para acompanhar o(a) novo(a) integrante, sanando seus questionamentos, como também interagindo com os demais membros da equipe para saber o feedback.

Conclusão

Como você viu neste artigo, o onboarding remoto é essencial para manter a equipe alinhada. É essencial que todos estejam “na mesma página” para que os resultados da empresa sejam alcançados. Assim, todos ganham. 

Além disso, é necessário manter o acompanhamento seja em calls periódicas, envio de relatórios ou dailys para discutir o andamento dos projetos

No entanto, se você quer saber como contratar pessoas desenvolvedoras e demais profissionais de tecnologia de modo mais assertivo, acompanhe as demais dicas de recrutamento do nosso blog. 

Afinal, somos a Coodesh, uma startup de recrutamento tech remoto voltada para oferecer às empresas os melhores talentos. Coordenamos todo o processo de recrutamento até a entrega de relatórios completos. 

Você pode divulgar suas vagas na nossa plataforma de forma gratuita ou ainda contar com a nossa gestão do recrutamento no nosso plano Premium. Saiba mais preenchendo o formulário neste link.

Escrito por Gizele Silva

Formada em jornalismo, sou apaixonada por comunicação e tecnologia, além de adorar descobrir as soluções que o marketing de conteúdo traz aos negócios.

Como é criar uma conta de tech recruiter na plataforma da Coodesh?

O que é ETL?