O que é JSON?

o que é JSON

Você já se perguntou o que é JSON? Afinal, este termo aparece volta e meia para o desenvolvedor, seja do back-end ou do front-end. 

Na prática, JSON é uma forma de notação, em formato de texto, de transmissão de dados e informações entre sistemas. Portanto, ele é largamente utilizado pelos desenvolvedores que encontram muitas vantagens nesta tecnologia. Para resumir, ela é menos verbosa e mais simples, caindo facilmente no gosto do desenvolvedor. 

Saiba mais sobre o que é JSON no artigo de hoje do Dicionário Tech da Coodesh. 

Como JSON funciona?

Como você viu, JSON é uma formatação para estruturar dados em formato de texto. A sigla significa JavaScript Object Notation. 

Mas isso não quer dizer que ela seja uma linguagem ou um recurso exclusivo de JavaScript. Isso porque a notação suporta qualquer linguagem de programação e pode ser usada por desenvolvedores de vários perfis, do front ao back-end. 

Basicamente, o recurso em questão não pode ter funções nem comentários, além de possuir aspas duplas em todo o texto e nas propriedades. 

O recurso foi criado no ano 2000 e passou a integrar JavaScript com o lançamento da versão 5 do ECMAScript. Para saber mais sobre o que é JSON, confira o site oficial da tecnologia. 

JSON ou XML: quais as diferenças?

Outro recurso de transmissão de dados por meio de texto é o XML, que significa eXtensible Markup Language. No entanto, ele é mais verboso que JSON e, também, menos utilizado. Mas é sempre bom conferir as características para entender como se adaptar a ele, caso você o utilize na programação. Veja algumas diferenças: 

String: JSON pode suportar vários tipos de dados, como strings, números inteiros e decimais, arrays e booleanos, enquanto que XML suporta apenas string; 

Objetos: em JSON, o suporte a objetos é nativo, ao passo que em XML o processo é feito por meio de convenções;

Notação: o modelo de notação de JSON é suportado pela maioria dos browsers e sistemas web, mas com XML podem haver problemas entre diferentes navegadores; 

Tipagem: objetos JSON têm tipagem específica, porém em XML os dados são em typeless, sem tipagem. 

Vantagens de usar JSON

Alguns recursos tornam o uso desta tecnologia mais vantajosa para as pessoas desenvolvedoras. Confira agora quais são eles: 

  • Fácil leitura aos olhos humanos; 
  • Analisador fácil; 
  • Recurso tipado, suportando objetos; 
  • Boa velocidade na execução e transporte de dados; 
  • Tamanho reduzido do arquivo. 

Por essas razões apontadas, esse formato de notação é utilizado por grandes empresas, como Facebook, Twitter, Google e Yahoo. 

Conclusão 

Aprender o que é JSON é importante para ter mais uma skill em seu currículo e, assim, participar de processos seletivos de empresas que utilizam essa tecnologia. 

Do lado recruiter, entender a essência desse recurso também é importante para saber como recrutar melhor o candidato ideal para a vaga da empresa. 

Quer conhecer outros termos importantes? Acesse o Dicionário Tech da Coodesh. Aproveite para conhecer melhor a plataforma de marketplace de recrutamento de talentos tech visitando nosso site.

Escrito por Gizele Silva

Formada em jornalismo, sou apaixonada por comunicação e tecnologia, além de adorar descobrir as soluções que o marketing de conteúdo traz aos negócios.

marketplace de recrutamento

O que é e como funciona um marketplace de recrutamento tech: veja exemplos

como avaliar back-end

Como avaliar Back-end: veja dicas de testes técnicos