in

Recrutamento e seleção comportamental: por que é importante escolher o melhor perfil?

Não importa se a organização tem 10 ou 100 funcionários. Cada pessoa tem um perfil. Ainda bem, pois todos nós somos diferentes uns dos outros. Contudo, a tendência é de somarmos as contribuições de cada um e formarmos uma equipe de alta performance. Nesse sentido, confira porque recrutamento e seleção comportamental são tão importantes.

Em equipes de desenvolvimento de softwares, trabalha-se sob pressão, com entregas constantes e respostas ágeis. Justamente por isso, o perfil comportamental do(a) profissional de tecnologia tem que estar alinhado à função e à empresa.

Dessa maneira, o recrutamento e seleção tradicional, que são realizados com base na seleção de currículos e de habilidades técnicas, não atende às necessidades atuais das empresas. Veja mais detalhes no próximo tópico.

Qual a necessidade de conhecer o perfil comportamental antes de contratar?

Que as habilidades técnicas são importantes, não há dúvidas. Mas elas não representam tudo. Afinal de contas, o perfil comportamental pode até definir a continuidade da pessoa contratada na equipe dentro do curto ou médio prazo.

Contrata-se pelo currículo e demite-se pelo comportamento. Essa é uma frase muito conhecida no RH. Isso porque o método convencional de analisar apenas a formação acadêmica, os títulos e as experiências profissionais não é tão assertivo.

O dia a dia de uma empresa, seja no trabalho presencial ou home office, é cheio de compromissos e pressões. Afinal de contas, são metas, feedbacks, brainstorms, projetos, relatórios, planilhas e reuniões.

E, na grande maioria das vezes, essas ações são feitas em equipe. Dessa maneira, o(a) funcionário(a) precisa desenvolver suas soft skills (habilidades comportamentais) para trabalhar sozinho, mas também de forma coletiva.

Portanto, é bom saber dosar os diferentes perfis para que os times apresentem bons resultados e trabalhem em harmonia.

Mas e quando isso não é observado no recrutamento e seleção? Como consequência, corre-se o risco de contratar pessoas que não atendam ao fit comportamental, que se desliguem precocemente da empresa e ainda que prejudiquem a produtividade do time.

O que fazer antes de contratar um talento tech?

O recrutamento e seleção comportamental é uma etapa que deve ser bem planejada. Nesse sentido, o hunter precisa criar um cronograma de ações que contemple, pelo menos, as etapas descritas logo abaixo:

  • planejamento da vaga;
  • anúncio da vaga;
  • etapas do recrutamento (análise dos currículos, teste comportamental, entrevista técnica);
  • seleção de talentos;
  • contratação;
  • onboarding.

Portanto, o desafio é grande e há muito trabalho pela frente. Entretanto, é bom lembrar que a automatização ajuda (e muito). Dessa forma, a equipe ganha tempo e pode se dedicar melhor à etapa de seleção.

Quais os tipos de teste comportamental que existem?

Por falar em recrutamento e seleção comportamental, existem vários tipos de testes. O objetivo do hunter deve ser sempre o de encontrar o mais assertivo.

Confira, na sequência, alguns testes que podem ser realizados no seu processo de recrutamento e seleção comportamental.

DISC

O método DISC é um dos mais conhecidos e assertivos. O Dr. William Moulton Marston criou o teste DISC na década de 1920. O objetivo era encontrar características comuns em pessoas em diferentes cenários.  

Portanto, o teste agrupa os diferentes comportamentos em 4 principais categorias: Dominant (Dominância); Influence (Influência); Steadiness (Estabilidade) e Compliance (Conformidade).

STAR

Na técnica denominada de STAR, a pessoa recrutadora pergunta ao(à) candidato(a) situações do passado a fim de obter informações de como lidou com determinado problema.

Sendo assim, as perguntas são semelhantes a “me dê um exemplo de…” ou “o que você fez quando…”. Aliás, só para ter uma noção melhor dessa metodologia, a sigla STAR significa: S de Situation (Situação), T de Task (Tarefa), A de Action (Ação) e R de Result (Resultado).

Profiler

A diversidade de perfil comportamental deve ser levada em consideração

O Profiler é um mapeamento comportamental criado pela Sólides e utilizado pela Coodesh para analisar o comportamento das pessoas candidatas às vagas abertas pelas empresas que estão em busca de profissionais de tecnologia.

Enfim, o método consiste na reunião de 7 metodologias, inclusive a DISC, para analisar em cerca de 5 minutos o perfil da pessoa entrevistada.

Nesse sentido, é possível classificar o nível percentual das características comportamentais dos(as) candidatos(as), que se dividem em:

Executor

O Executor é um perfil forte e pertence aos líderes natos. As pessoas com esse perfil são competitivas, gostam de desafios e são boas empreendedoras.

Comunicador

É reconhecido por ter uma boa oralidade e saber apresentar seus argumentos. Mas um ponto fraco é não receber bem feedbacks e se sentir vítima da situação.

Planejador

A pessoa de perfil Planejador tem boa organização e disciplina, sendo mais calma e centrada. No entanto, é mais avessa às mudanças e gosta de planejar cada ação.

Analista

Já as pessoas com perfil Analista tendem a ser mais perfeccionistas e se basearem em estudos para tomar suas decisões. Gostam de atividades repetitivas e buscam sempre oferecer o melhor.

Conclusão

Cabe à pessoa recrutadora analisar os diferentes perfis e verificar quais deles se encaixam melhor nos anseios da empresa e nas exigências da vaga. Assim, não pode abrir mão do recrutamento e seleção comportamental. Isso porque apenas as hard skills (habilidades técnicas) não expressam como é o comportamento da pessoa candidata.

Além disso, o hunter deve ficar atento para não perder talentos tech. Isso porque, tende-se a acreditar que a pessoa mais expressiva e com perfil de liderança é a mais preparada. Porém, se a vaga exige um comportamento mais disciplinado, pode não haver o equilíbrio esperado.

Para complementar, a Coodesh é uma startup de recrutamento tech que reconhece a importância do teste comportamental. Por isso, utiliza a mesma metodologia da Sólides e avalia as principais características comportamentais das pessoas candidatas a fim de entregar os melhores talentos às empresas contratantes.

Para encontrar profissionais de tecnologia, conheça as soluções da Coodesh. Clique aqui e agende uma conversa on-line.

Escrito por Gizele Silva

Formada em Jornalismo pela UEPG e especialista em Mídia e Política. Experiência de 18 anos em jornalismo diário. Desde 2017, atua com Marketing de Conteúdo. Atualmente, sou produtora de conteúdo da Coodesh.

O que é bug?

Design Thinking: abordagem focada no processo criativo